FAIL - GAMES

Esses dias estava lembrando dos consoles antigos que foram lançados prometendo horrores na epoca mas que no final amargaram uma derrocada no mercado e acabaram sendo descontinuados. Farei aqui uma breve lista com esses aparelhos, alguns conhecidos por muitos, outros, nem tanto.

Atari Jaguar

O Jaguar foi o último console lançado pela Atari Corporation. Flare Technology, uma companhia formada por Martin Brennan e John Mathielson, disseram que não poderiam fazer um console superior ao Mega Drive daSega ou o Super Nintendo, mas fariam um console com preço competitivo. Impressionada pelo seu trabalho na Konix Multisystem, a Atari persuadiu-os a fundir a Flare Technology com a Atari, formando uma nova companhia chamada Flare II. A Flare II inicialmente trabalhou no desenvolvimento de dois consoles. Um deles, com arquiterura de 32 bits (codinome Panther), e o outro um sistema de 64 bits (codinome Jaguar). Posteriormente, com o progresso do sistema Jaguar acima do esperado, a Atari cancelou o Panther, projetando manter o foco no desenvolvimento do Jaguar. O Jaguar foi lançado em novembro de 1993, pelo preço inicial de U$249,99, um acordo de menos de 500 milhões de dólares com a IBM. O sistema inicialmente lançado somente em Nova York e São Francisco Bay. A versão para o resto do país foi lançada posteriormente em 1994. 

Imagem

Inicialmente, o Jaguar vendeu bem, superando inclusive o aclamado e popular 3DO, mas isto durou apenas durante o período de férias de 1993. O Jaguar não pôde sustentar as vendas passando este momento de seu lançamento. As desenvolvedoras de jogos contribuíram para o declínio das vendas: poucos jogos lançados, dificuldade em lançar novos títulos, jogos de pouca qualidade. Contribui ainda a história da Atari com seu Atari 2600, que ficou irremediavemente manchada com seus futuros clientes e desenvolvedores. O Jaguar mereceu elogios com vários hits, como Tempest 2000, Doom e Wolfenstein 3D. O título de maior sucesso do Jaguar foi sem dúvida Alien vs. Predator. Alien vs. Predator e Tempest 2000 foram frequentemente considerados como títulos definitivos do Jaguar. O restante se reduz a uma pequena biblioteca de jogos para desafiar os video games de 16 bits, que nunca ganharam notoriedade e caíram no esquecimento. Os desenvolvedores também se queixaram do controle do jaguar, que é muito complexo, com 15 botões e pouco prático.

Apesar da curta vida do console, alguns acessórios foram anunciados. Mas, apenas o ProController, o drive Atari Jaguar CD e o JagLink (um dispositivo que permite ligar dois consoles Jaguar em uma rede simples) foram lançados. Um modem e um dispositivo de realidade virtual (com infra-vermelho), existiram em protótipo, mas nunca foram comercializados. Após as propriedades da Atari Corporation haverem sido adquiridas pela Hasbro Interactive no final dos anos 1990, a Hasbro liberou os direitos do Jaguar, declarando o console uma plataforma aberta para os desenvolvedoresHomebrew. Alguns desenvolvedores, incluindo Telegames e Songbird Production, não lançaram somente o material não finalizado do Atari Jaguar, mas também vários jogos novos para o sistema. O lançamento mais recente foi o jogo estilo arcade "Mad Bodies" da Force design em 2 de maio de 2009.

CD-I

CD-i
 ou Compact Disc Interactive foi um padrão disco multimídia compacto (CD) criado pela Philips e co-desenvolvido pela Sony em 1986 como parte da especificação Green Book do CD. O formato CD-i foi criado como um meio de prover aplicações multimídia e interatividade em televisores comuns. Sem precisar de um PC com kit multimidia para isso, o consumidor poderia na sua televisão usufruir de aplicativos educacionais, musicais e jogos como por exemplo, enciclopédias e karaokês.

O primeiro reprodutor Philips CD-i, lançado em 1991 era capaz de reproduzir discos CD-i interativos, CDs de música e Video CDs (VCDs). Futuros aparelhos tinham ainda mais recursos, como acesso à Internet e e-mail. Os primeiros lançamentos no formato CD-i foram fortemente direcionados a temas educacionais, músicas, e títulos de auto-ajuda. Os jogos eram apenas adaptações de jogos de tabuleiros como Connect Four. Algumas tentativas foram feitas para tornar o CD-i um video game competitivo mas o aparelho não recebeu muitos títulos. Alguns poucos destaques foram jogos licensiados da Nintendo mas desenvolvidos pela Philips como Hotel Mario que era um jogo de quebra-cabeças que estrelavam personagens do jogo Super Mario Bros. e três jogos da série Zelda: Link: The Faces of Evil, Zelda: The Wand of Gamelon e Zelda's Adventure. A razão destes lançamentos foi que a Nintendo e a Philips estabeleceram um acordo para co-desenvolver um aparelho de CD-ROM para o Super Nintendo Entertainment System e a Philips era permitida pelo contrato a continuar usando personagens Nintendo enquanto vigorasse o contrato.

Imagem

Mesmo com a forte campanha de marketing da Philips, consumidores interessados nos títulos em CD-i começaram a diminuir. Por volta de 1994, as vendas do CD-i começaram a cair, e em 1998 a linha de produtos acabou. Sem o mercado residencial, a Philips teve algum sucesso ao focar a tecnologia como uma solução para aplicações em quiosques interativos e indústria multimídia. O console ainda mantém fiéis seguidores na internet.

FM Towns Marty

FM Towns Marty foi um console de videogame que foi lançado em 1993 pelaFujitsu, exclusivamente para o mercado japonês. Era o sucessor do FM Towns, lançado em 1989. O FM-Towns Marty foi o primeiro console de 32 bits, com uma CPU 386 e leitor de CD e disquete. O console era compatível com todos os jogos lançados anteriormente para o FM-Towns e sua tecnologia era muito superior aos consoles 16 bits. Foi lançado apenas no Japão e sucumbiu diante do consoles 32 bits da Sony e Sega. Mesmo tendo um ótimo hardware do ponto de vista gamístico, tanto o FM Towns quanto o FM Towns Marty venderam muito pouco no Japão. 

Eles eram caros e o hardware customizado indicava que a expandibilidade não era fácil como a dos sistemas DOS/V (Clones do PC IBM com o DOSjaponês ou o Microsoft Windows. A série de computadores PC98 da NECeram dominantes no Japão quando o FM Towns Marty foi lançado, tornando difícil sua expansão de mercado antes da invasão do DOS/V dominar o mercado. Isso ocorreu mesmo com as características revolucionárias do FM Towns PC como os CD-ROMs bootáveis e um sistema operacional com GUI, algo que antecedeu o CD bootável do Windows 95 por 7 anos. Seu software hoje é caro e raro, devido a sua produção de baixa escala.

Fujitsu FM Towns Marty 3/4 view

Nos dias atuais este console é um perfeito desconhecido e, dada suas características técnicas, uma peça única para colecionadores. Foi um dos consoles que ajudaram a dar o salto dos 16 bits para os 32 bits, uma das etapas mais interessantes da história dos vídeo games.

3DO

3DO Interactive Multiplayer (comumente chamado de 3DO) foi o primeirovideogame doméstico com arquitetura de 32 bits. O 3DO consiste em especificações técnicas criadas pela "3DO Company", que é uma sociedade entre 7 diferentes empresas. Estas especificações são de propriedade intelectual da "3DO Company" e são a parte principal para quem quiser desenvolver um console compatível com o 3DO Interactive Multiplayer. As empresas fabricantes licenciavam os direitos autorais da 3DO para fabricar um sistema baseado nas especificações da "3DO Company", e empresas de software, licenciavam o direito de desenvolver softwares (jogos e programas) para os sistemas 3DO.

A analogia mais perto a isso é a do videocassete (VCR). A tecnologia dos videocassetes foi criada pela JVC, e qualquer outra empresa pode fabricar videocassetes desde que pague um pequeno "royalty" para a JVC. A tecnologia do 3DO foi criada pela "3DO Company", e diversas empresas licenciaram os direitos de fabricação de sistemas 3DO baseados nesta tecnologia. A "3DO Company" não fabrica os sistemas 3DO.

Imagem

Muitas pessoas acham que o 3DO é um produto da Panasonic, mas na verdade, a Panasonic foi a primeira empresa a fabricar e distribuir um 3DO Player, sendo uma licenciada da 3DO Company. O nome do console 3DO da Panasonic era REAL FZ-1, sendo substituído mais tarde por um outro modelo com design diferente, simplificado e mais barato batizado de FZ-10.

A Panasonic foi a empresa que mais faturou com o 3DO, pois seu console foi o primeiro a ser lançado, e como era o único console de 32-bit fabricado até aquele momento (os seus principais concorrentes na época eram o Sega Genesis e o Super Nintendo, ambos de 16-bits), conseguiu fazer com que os americanos pagassem aproximadamente 699 dólares por um console FZ-1 na semana de seu lançamento. Porém, com a chegada de concorrentes diretos no mundo dos 32-bits (Sony e Sega), as vendas dos consoles 3DO começaram a cair vertiginosamente. Para tentar reverter esse quadro, a Panasonic lançou o modelo FZ-10, com o drive de CD mecânico (igual aos de CD players portáteis) mais barato e começou a desenvolver um acelerador para o 3DO, chamado de M2. Algumas imagens de jogos foram apresentadas, mostrando que o acelerador poderia esquentar as vendas dos consoles 3DO, porém, esse acelerador nunca foi lançado.

Amiga CDTV

O Amiga CDTV foi um modelo do computador pessoal Commodore Amiga. Foi o primeiro console da história, a ter um leitor de CDs de fábrica.

Imagem

Amiga CD32

Amiga CD32 foi o primeiro console baseado CD-ROM de 32-bit vendido naEuropa ocidental e na América do Norte. Sua primeira aparição foi no Museu da Ciência de Londres em 16 de julho de 1993, e começou a ser vendido em setembro do mesmo ano. Ele tem configuração similar ao computador 1200 de Amiga. Usando os dispositivos 3rd-party, é possível promover o CD32 com teclado e mouse, tornando a em um computador pessoal. O CD32 controlou fixar-se sobre 50% do mercado do CD-ROM no Reino Unido em 1993 e em 1994, ultrapassando o Sega CD, o Philips CDi, e mesmo as vendas do CD-ROM do PC.

Imagem

PC-FX

PC-FX é um console de videogame lançado no Japão em 23 de dezembro de1994 pela NEC. É o sucessor 32-bit do PC Engine/TurboGrafx-16.

O PC-FX usa CD-ROMs como mídia de armazenamento, seguindo a expansão lançada para seu predecessor, que originalmente utilizava HuCards. O gamepad lembra o do Mega Drive em formato, com mais botões, e virtualmente idêntico ao controle do DUO-RX (versão atualizada do PC Engine) exceto pela alteração do seletor de tiro rápido (rapid fire) para seleção de modos.

Imagem


64 Disk Drive

O Nintendo 64DD ("DD" sendo abreviação de "Disk drive", e originalmente "Dynamic Drive") foi um periférico para o console Nintendo 64. Era plugado ao N64 através da EXTension Port que ficava do lado inferior do console e permitia ao N64 usar discos magnéticos proprietários de 64 MB de capacidade para aumentar a capacidade de armazenamento de dados. Embora tenha sido anunciado antes do lançamento do N64, o desenvolvimento do 64DD foi lento.

Imagem

O 64DD usa um processador de 32 bits para a ajudar a ler os discos magnéticos e a transferir dados para o Nintendo 64. Pensava-se que seria a resposta da Nintendo ao CD usado pela PlayStation da Sony, que era mais barato de produzir. Os discos do 64DD são regravaveis e têm uma capacidade de 64MB. Os games de cartuchos do Nintendo 64 também poderiam ter expansões pelo 64DD, para níveis extras, minigames, e até salvar dados pesoais. Foi uma falha comercial e nunca foi lançado tanto nos EUA quanto na Europa.

Aplle Pinpin

Apple Pippin foi um vídeo-game produzido pela Apple Computer nos anos 1990 que foi um grande fracasso devido à pouca quantidade de jogos publicados e ao grande número de consoles que eram vendidas com defeitos de fábrica. A Apple nunca pretendeu lançar o Pippin por conta própria. Em vez disso, destinou a licenciar a tecnologia para terceiros. A Bandai estava olhando para entrar no mercado de consoles de videogame, e escolheu o Pippin como sua plataforma. Muito mais tarde Katz Media também entrou em produção, e planejava usar a plataforma como um PC de baixo custo com conexão a web .

Até o momento o Apple Pippin foi lançado (1995 em Japão, 1996, no Estados Unidos), o mercado era dominado pelo Sega Saturn, PlayStation, Nintendo 64 e PC. Além disso, poucos jogos foram lançados para a plataforma do Pippin, o único produtor importante de jogos foi a Bandai. O Pippin custou nos E.U. $599 no lançamento. Foram fabricados aproximadamente 100.000 Pippins e vendeu-se um total 42.000 unidades (aproximadamente). Em maio de 2006, o Pippin foi colocado em 22º lugar na Lista dos "piores produtos de todos os tempos" pela PC World Magazine's e em 2009 a ScrewAttack.com classificou-o em 10º no seu Top 10º dos "Piores video-games".

Imagem 
Imagem

Playdia

O Playdia é um console multimédia 8 bits lançado apenas no Japão pelaBandai em 1994, de cor azul e botões coloridos utiliza CDs como mídia.

Imagem

Virtual Boy

O Virtual Boy é um console portátil projetado por Gunpei Yokoi (pai de criações famosas como Game & Watch e Game Boy), que foi lançado emagosto de 1995 e se tornou o maior fracasso da Nintendo. Com um processador de 32 bits (o primeiro portátil da história a apresentar tal processador, seis anos antes do Game Boy Advance) e duas telas no formato de um óculos apoiado sobre um tripé, o portátil oferecia gráficos 3D, em uma tentativa de se aproveitar da moda de "realidade virtual" que assolava o mundo na época, sendo o primeiro console portátil a usar de gráficos 3D no mundo.

O principal problema do Virtual Boy estava justamente em tentar revolucionar em uma época em que ainda não era possível. Para que o console fosse barato, o Virtual Boy teria de ser feito de modo a apresentar apenas 2 cores (vermelho e azul), já que um visor colorido poderia custar 3 vezes mais, mas, mesmo assim, o seu efeito 3D não era tão poderoso. Além disto, o console se dizia um portátil, mas apenas poderia ser jogado apoiado sobre uma mesa. O preço inicial era de US$179,95 e cada jogo custava em torno de US$40,00. Era um preço alto para um aparelho monocromático de duas cores com uma pequena quantidade de jogos produzida, e de qualidade muito inferior aos jogos que eram produzidos para o Super Nintendo, por exemplo.

Imagem

Prometendo mais do que conseguia cumprir, o aparelho teve pouca aceitação no mercado, deixando de ser fabricado pouco mais de um ano depois de seu lançamento. Com apenas alguns poucos jogos, a empresa simplesmente liquidou os estoques e fingiu que o produto jamais existiu, o que levou à demissão de Yokoi.

Game.com

O game.com é um console portátil lançado pela Tiger Electronics em setembro de 1997 nos Estados Unidos com jogo Lights Out incluido no pack. Este console tinha algumas novidades face a outras portáteis tais como: monitor touch screen e a possibilidade de se encaixar 2 cartuchos ao mesmo tempo.

Imagem

Indrema L600

O Indrema foi um console prometido pela Indrema INC. Com a premissa de um hardware baseado em Linux o aparelho prometia um drive de DVD, leitor de MP3 além de um navegador para acesso a internet. Outra premissa do Indrema era a possibilidade de poder comprar seus jogos pela internet e baixa-los direto em um HD, algo semelhante ao que vemos hoje com a PSN e Xbox Live. O aparelho nunca foi lançado pois a empresa fechou suas portas em 2001. E assim, o Indrema foi um dos maiores vaporwares do mundo dos games.

Imagem

Phantom

Console foi o pai do Zeebo. Porquê ele não teria leitor pra qualquer tipo de midia (CD/DVD). Os seus games seriam baixados e comprados pela internet. A Infinium Labs alegou que o console iria à venda em novembro de 2004 durante a temporada de férias, no entanto, a empresa ainda não tinha desenvolvido o programa de vendas on-line, não havia jogos licenciados ou encontrado qualquer varejista. A empresa perdeu todos os prazos, enquanto ao mesmo tempo enviou milhares de mensagens dizendo que o sistema estaria pronto e lançado em Janeiro de 2005.

Quando esse prazo passou, a Infinium previu que a liberação do sistema seria em torno de Março de 2005. Esta data também passou e a Infinium Labs não apareceu na E3 2005. Houve sugestões de Kevin Bachus, ex-CEO da Infinium, que o Phantom seria lançado na mesma época do Xbox 360 no outono de 2005, mas essa data foi também não foi atingida. Enfim, o Phantom foi conhecido por ser adiado inúmeras vezes e pela falta de dinheiro para o projeto. No dia 21 de fevereiro de 2006, foi comunicado que o Phantom seria adiado por tempo indeterminado, porque a empresa já estava sem dinheiro para continuar o projeto. A partir de 15 de agosto de 2006, o Phantom não estava mais nas páginas de produtos do site e foi cancelado.

Um tempo depois o projeto Phantom foi transformado em um teclado wireless chamado Lapboard.

Imagem

Jaguar Duo

Imagem

Seria a fusão do Jaguar convencional com o Jaguar CD. Após o lançamento do Jaguar CD, a Atari iria lançar este combo, mas vendo o fiasco em que acabou o seu console e o seu drive de CD, a empresa desistiu de lançá-lo.

Bandai HET

Imagem

Este SNES portátil possuía aparência de um notebook e logicamente era compatível com os cartuchos do console da Nintendo, tanto que foi mostrado na E3 de 1993. Para os padrões de hoje, a sua tela pode ser considerada pequena, mas era impressionante na época. A própria Nintendo acabou "embargando-o", pois aparentemente este portátil poderia ser um concorrente em potencial para o seu Game Boy. Mas parece que existem alguns raros modelos destes por aí.

Atari Mirai

Pouco se sabe sobre este protótipo, mas parece que o seu hardware é baseado na linha de computadores de 16 bits Atari ST. Há uma especulação por aí que diz que o console poderia ter sido um projeto feito em conjunto entre a Atari e a SNK, como uma possível versão mais barata do Neo-Geo AES que as pessoas normais podiam pagar (já que o Neo Geo AES original era muito caro). Aparentemente, os escritórios da Atari e da SNK ficavam na mesma rua, um de frente ao outro e os executivos das duas empresas se conheciam muito bem. O combustível para toda essa especulação (para não dizer 'viajada na maionese'), seria o grande slot para cartuchos Neo Geo e o seu nome "Mirai" - que em japonês seria "Futuro" - comparando-se com o slogan da SNK - "The Future Is Now!".
Na verdade, quase nada é conhecido oficialmente sobre este console. Poderia até ser legal se fosse lançada uma versão do Neo Geo AES que não custasse tão caro naquela época...

Imagem

Sega VR

Hoje em dia, jargões como "Inclusão Digital" e "Aquecimento Global" soam igual aos jargões dos anos 90: "Surfar na Internet" e "Realidade Virtual". A moda Realidade Virtual apareceu por causa dos primeiros jogos poligonais como Wolfeinstein 3D, Duke Nukem 3D, além alguns gráficos 3D mais decentes como Virtua Fighter, Virtua Racing e Doom.
Parece que temas Hollywodianos de realidades virtuais utilizando óculos 3D afetaram as mentes dos desenvolvedores da Nintendo (ou será que foi vice-versa?), criando o 'fantástico' e temível Virtual Boy. Como toda a concorrente que se preza, a Sega anunciou também o seu 'incrível' Sega VR. Diferente do Virtua Boy que tinha que usar um tripé para jogar, o Sega VR era mais compacto, funcionando como um óculos convencional, com telas LCDs no lugar das lentes e fones de ouvido embutidos.
A Sega decidiu interromper o projeto porque considerou que os usuários poderiam se machucar, se usassem o aparelho enquanto caminhavam, já que não podiam enxergar ou ouvir alguma coisa.
Imaginem só o sujeito atravessando uma avenida ou dirigindo utilizando o VR...

Imagem

Apple Iplay

Tudo o que se sabe sobre este console é que acabou virando um portátil, que depois desapareceu da mídia. Provavelmente, alguns de seus games foram portados para o iPhone.

Imagem

Imagem

Hyper Neo Geo 64 Console

Vendo que os sistemas MVS, Neo Geo AES e Neo Geo CD estavam ficando com hardwares obsoletos em comparação aos outros arcades e consoles, a SNK lançou o Hyper Neo Geo 64 em 1997, um arcade para concorrer com as plataformas 3D da Sega, Namco e a Nintendo (Ultra 64).
Este novo hardware serviria de base para que a SNK 'lançasse' também o seu console caseiro de 64 bits (com o mesmo nome), para concorrer com os consoles daquela geração (Playstation, Sega Saturn, Atari Jaguar, 3DO, Phillips CD-I e Nintendo 64).

Os jogos para o novo arcade da SNK seriam convertidos para o seu novo console. Os primeiros jogos lançados para arcade foram Road's Edge, Samurai Shodown 64 e Fatal Fury Wild Ambition, mas os jogadores não demonstraram muito interesse nas versões 3D destes jogos, preferindo assim as versões 2D da antiga plataforma MVS.

Vendo que a sua plataforma estava perdendo espaço para outros arcades 3D dos concorrentes e por causa dos seus games fracos, a SNK preferiu não lançar a versão caseira desta plataforma de 64 bits.
Com apenas sete jogos lançados, o arcade Hyper Neo Geo 64 morreu em 1999. Destes jogos, apenas Fatal Fury Wild Ambition foi convertido para o Playstation, com gráficos mais simples, já que o hardware do console da Sony tinha menos recursos do que o jogo original exigia.

Imagem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS TABULEIROS DE XADREZ MAIS MASSAVÉIOS